segunda-feira, 2 de junho de 2014

Fanfic "Desire And Crime"- Capítulo 29

 Autora: Larissa Hale (Nyah / Larissa)
Sinopse: Edward Cullen conhecido como Antonny, é chefe da Cosa Nostra Americana com apenas 28 anos. Homem impiedoso. Não mede esforços para acabar com alguém e conseguir o que quer. É um homem temido por todos,até mesmo pelo amor. Isabella Swan,conhecida como La Belle ou apenas Bella,tem 24 anos e é prostituta do bordel de James. Uma pessoa considerada fria e sem sentimentos. Foi abandonada pelos pais quando tinha 6 anos. Desde daquele dia não acredita mais no amor. Duas vidas que se encontram apenas em uma noite,mas que pode mudar a vida deles para sempre. Apenas um encontro vai entrelaçar suas vidas pela eternidade....
Capítulos:  /  /  /  /  /  / 7º /  /  / 10º / 11º / 12º / 13º / 14º / 15º / 16º /17º / 18º/19º / 20º / 21º  / 22º / 23º  / 2425º/26 / 27º / 28º


Capítulo 29

Depois de receber a ótima noticia, Edward trocou de roupa e foi rapidamente até o galpão. A quanto tempo ele mesmo não resolvia seus próprios assuntos, sem a intervenção de ninguém?
Tânia iria ter o gosto de descobrir um lado de Antony jamais visto. Um lado, que até ele mesmo mantinha trancafiado à sete chaves. Seus lado tirano e torturador.

Edward sempre tentou resolver seus assuntos pessoais de um modo até passivo. Era muito difícil vê-lo acertando bala em testas de vagabundinhos por ai. Tinha homens competentes o suficiente para resolver esses assuntos sujos. Não gostava de se sujar com sangue. Muitas vezes isso não acontecia. Muitas, e muitas vezes seu lado monstruoso tomava conta de seu corpo, e quando isso acontecia, a casa literalmente caia. Ele não gostava de agredir as mulheres, mas Tânia cutucou um vespeiro e mal sabia o que estava por vir.

Meia-hora depois ele chegou ao galpão. Estava ansioso, suas mãos coçavam, sua garganta queimava. Assim que chegou, avistou Emmett.

–-Aonde esta a puta?

–-Ela esta lá dentro amarrada, vendada e amordaçada. Fala demais. A pegamos quando ela estava embarcando para Itália ,em um jatinho particular. – Emmett respondeu.

–-Ótimo. Agora eu quero me divertir. – Edward disse com um ar sádico.

–-Só você mesmo cara. – Emmett gargalhou dando tapinhas no ombro de Edward.

Edward entrou no galpão sendo seguido por Emmett. Ele viu a cena mais deleitável de todos os tempos. Tânia amarrada em uma cadeira, com os olhos vendados e com um pano da boca a impedindo de falar. Pobre coitada. Não sabia que iria ir até o inferno antes mesmo da hora. Mas quem disse que Edward ligava para isso?

–-Olá Tânia. – A voz dele soou bastante macabra.

Tânia balbuciou coisas ilegíveis, já que estava amordaçada e isso a impedia de abrir a matraca.



Edward arrancou a mordaça e a venda com violência. Assim que Tânia viu que era Edward, tremeu do pé até seu ultimo fio de cabelo.



–-E-dward? Por que você fez isso? Anda me tira daqui. – Tânia dizia tentando se soltar.




–-Agora você quer que eu a solte? Você sabe muito bem porque esta aqui, ou pelo menos imagina, não é mesmo? Mas mesmo assim, eu faço questão de te lembrar. Hoje você vai pedir pra morrer. – Edward sussurrou bem próximo ao ouvido dela.



–-V-Vo-Voce deve ter pegado a pessoa errada. Se você não sabe, eu iria embora para sempre. Iria lhe deixar em paz como sempre desejou. – Tânia tagarelava, mas Edward a interrompeu.




–-Poupe sua fala querida. Você vai precisar muito dela quando for pedir para morrer, ou até eu me cansar de você. Hoje Tânia, você vai se arrepender de ter cruzado o meu caminho. Você poderia ter agido como uma mulher educada e ir embora quando eu mandei. Mas não. Antes disso você quis acabar com a minha vida. Eu até lhe perdoaria, mas agora eu pensei melhor, e também depois de descobrir que você dava para o Volturi não é mesmo? – Edward dizia com os olhos famintos.



Tânia se debateu na cadeira. Sabia que não havia saída para ela. Se tinha uma coisa que Edward não perdoava era a traição.




–-Eu não sei do que esta falando. – Ela disse evasiva, mas seus olhos diziam tudo.



–-Não sabe? Estão ouvindo rapazes? A rameira esta dizendo que não sabe de nada. – Edward disse rindo, fazendo com que seus homens rissem também.

–-Não foi minha culpa se Isabella lhe deixou. – Tânia disse com um sorriso cínico.

–-Ah, então as noticias correm bem rápidos. Será que vai ser assim com a sua morte? Bem, na minha opinião eu acho que ninguém irá se lembrar de você. – Edward deu um puxão nos cabelos de Tânia com força.

–-Você não tem coragem. – Tânia disse e Edward a olhou debochado.

–-Você tem certeza? Porque as pessoas que disseram isso, não estão mais vivas para contar historias.

Edward rodeou Tânia, e parou atrás dela. Podia sentir o medo dela invadir suas narinas. Podia sentir o quanto Tânia estava nervosa. Ele decidiu provocar ainda mais as coisas.


–-Você já ouviu falar da “Dama de ferro”, ou “Virgem de ferro”. É um dos métodos medievais de tortura mais dolorosas. A pessoa, ou no caso você, é colocada dentro de uma capsula de ferro, alta o suficiente para um ser humano. No interior dessa capsula há cravos de ferro que perfuram todos os lugares do corpo, menos é claro os órgãos vitais. Temos também um objeto chamado Pêra, você já ouviu falar? – Edward perguntou com um ar inocente, e Tânia ofegou.



–-Olha Chefe, parece que ela conhece. – Emmett zombou.



Pêra um instrumento que realmente se parece com o formato da fruta. Nele tem um parafuso que vai se abrindo até a abertura máxima de dois ou três elementos de que é feito. Na era medieval, a pêra era então forçada na boca ou reto das vítimas masculinas e na vagina das vítimas femininas. A pêra retal, vaginal ou oral foi infligida nas pessoas suspeitas de sodomia, em mulheres suspeitas de adultério e nas pessoas suspeitas de incesto ou “união sexual com Satã”, era também foi infligida em pregadores heréticos ou blasfemos. Se for colocado na boca, pode quebrar o maxilar.




–-Mas eu estava pensando em colocar em um outro lugar. Você sabe o tamanho do estrago que iria fazer. Eu podia então te fazer de pendulo. Eu iria colocar você presa ao teto, com os braços virados para trás. Particulamente falando, eu acho todos esses métodos velhos demais. Eu ainda prefiro os meus métodos de tortura. São muito mais originais e sem contar a eficiência dele. O espancamento por exemplo. – Ele disse ,dando em seguida um murro no rosto de Tânia.




O soco foi tão forte que Tânia tombou, caindo no chão.



–-Levantem ela. – Edward mandou.



Os homens levantaram Tânia. Ela estava com uma enorme marca vermelha no lado esquerdo de seu roso. Não iria demorar muito para inchar.





–-Você é uma pessoa muito fútil Tânia. Minha pergunta é: o quanto você é fiel ao seu cabelo? – Edward indagou.




–-Não, por favor. O meu cabelo não. Eu digo e faço tudo que você quiser. – Tânia disse tentando ser provocativa. Mas a única coisa que Edward sentia era asco.




Ele começou a se interessar. Lógico que queria informações, mas isso não queria dizer que após isso ele iria solta-la. Estava se divertindo bastante, e já tinha varias ideias.





–-Então diga Tânia. Dependendo, você pode até sair viva daqui. – Edward pegou uma cadeira e se sentou de frente para ela.



–-Ok. Foi Aro. A culpa é toda dele. Ele mandou que eu acabasse com o romance de Bella e você. Ele queria pega-la sozinha.




–-E você aceitou sem dizer nada? Será que você não dava pra ele? Tânia você é uma puta. Putas nunca mudam. Só oferecer dinheiro, que vocês caem de boca sem saber das consequências. Emmett me traga meus brinquedinhos. – Edward disse com um olhar malicioso.



Emmett saiu e pouco tempo depois voltou, trazendo consigo uma mesa cheia de instrumentos. Havia chaves de fenda, barras de ferros, agulhas enormes, alguns revolveres, tesouras de costura, tesoura de jardineiro, um maquina de cortar cabelo, facas, e um maçarico. Tânia arregalou os olhos ao ver tudo aquilo. Sabia muito bem que Edward não iria perdoa-la.




–-São tantos brinquedos que eu não sei qual usar.

–-O que houve com você? O que aquela mulherzinha fez com você? Ela era melhor na cama do que eu? Ela te chupava melhor que eu? Eu não reconheço mais você porra. Isabela te tornou um boneco, e ela que te comanda. Você esta tomando as dores dela. Você a levou para morar na sua casa! – Tânia exclamava descrente.

Edward ficou furioso por Tânia ter mencionado o nome de Bella.

–-Nunca se compare a Isabella, esta me ouvindo? Eu tomo as dores dela, porque eu a amo. Você era apenas uma vadia que eu comia quando bem queria. E tenho que ressaltar que nem prazer você me dava. Pra ver como você era inútil. – Edward disse, enquanto segurava no queixo de Tânia.

Tânia encarava Edward com fúria. Ele havia ferido seu ego, então cuspiu em seu rosto. Má ideia. Edward a encarou, mas não disse nada. Pegou um lenço e limpou seu rosto. Ninguém, nunca, havia cuspido em seu rosto. Essa seria a primeira e ultima vez. Ele foi até a mesa e pegou uma barra de ferro e o maçarico, ele esquentou bem o ferro. Quando viu que estava no ponto, o pegou e passou levemente pelo braço de Tânia, e depois apertou o ferro sob a pele dela. Ela gritava de dor. O ferro quente cozinhava sua pele, causando queimaduras de segundo e terceiro grau. Ele fez isso repetidas vezes, em vários lugares.

–-E então, você se achava a valentona agora? Tânia lá no puteiro, nunca ensinaram você não deve cuspir na cara de mafiosos? Você poderia perder a língua. Vocês dois, tirem o vestido dela. – Edward disse aos dois homens morenos.

Eles se encaram maliciosos. Edward revirou os olhos ao ver o ar de perversão daquelas dois.

Tânia se debatia e gritava. Pensava que iria ser estuprada. Mas Edward ainda não havia colocado isso em seus planos.

Os homens fizeram o que lhe foi mandado. Retiraram, ou melhor, rasgaram o vestido de Tânia de cima a baixo, a deixando apenas com uma lingerie, que nada opinião de Edward não era nada sensual.

–-Eu não vou te estuprar sua idiota. Eu não mexo com lixo. Meu planos de te torturar não consistem em estupro. – Edward rolou os olhos.

Tânia foi colocada sentada na cadeira novamente. Edward pegou um alicate e arrancou as unhas dos pés de Tânia a sangue frio. Ela apenas chorava de dor, depois ele fazia questão de jogar vinagre para queimar. Quando ele pegou a maquina de cortar cabelo, Tânia tremeu dos pés a cabeça.




–-Não por favor. – Ela disse com um voz fraca.




Edward não ligava para os protestos dela. A cada camada de cabelo que caia, Tânia soluçava. Edward se divertia ao ver o sofrimento dela.




–-Depois disso, você vai aprender a nunca mais mexer comigo.




Depois que terminou de raspar o cabelo de Tânia, Edward a fez se levantar. Ele a arrastou até um latão cheio d´água.



–-A quanto tempo você vem me espionando? – Ele perguntou.



Tânia apenas chorava e não respondia nada. Ainda não acreditava que estava careca. Seu cabelo era tudo para ela. Passava indetermináveis horas no salão fazendo hidratações para deixa-los mais sedosos, e agora? bem não havia mais nada.




Edward com raiva pela demora, pegou a nuca de Tânia e afundou a cabeça dela na água. Tânia arranhava o braço dele tentando se soltar. Mas ele era forte demais. Quando ele percebeu que ela realmente se afogava, ele puxava a nuca dela de volta.




–-A quanto tempo você trabalha para ele? Responde porra! – Ele disse pausadamente a sacolejando.



–-Há quatro anos. – Tânia respondeu ofegante e com dificuldade.




–-Quatro anos?! A quatro anos você estava trabalhando para o meu inimigo? Você acabou com a minha vida Tânia. Por causa dos seus malditos planos, Bella me deixou. A única parte boa da minha vida fudida.




–-Eu espero que Aro a encontre e acabe com ela. – Tânia disse com os seus últimos resquícios de coragem.




–-Eu espero que no inferno, eles tenham piedades de vadias como você.



Edward jogou Tânia no chão com violência. Pegou sua arma da cintura e a desengatilhou, e atirou nela três vezes. O primeiro tiro foi na testa, o segundo no coração e o terceiro no abdômen. Ele queria garantir que Tânia nunca mais voltasse do inferno.



–-Limpem essa sujeira. – Ele disse olhando com desdém para o corpo de Tânia, que estava estendido em meio á uma poça de sangue.

Emmett presenciou tudo aquilo em silencio. Realmente Edward parecia outra pessoa. Emmett viu a diferença de quando ele estava com Bella. Ela tornava aquele homem gélido e mal encarado, em um homem um pouco sociável. Diferente de como ele estava agora. o homem gélido e mal encarado estava na área novamente.


4 meses depois


Em Forks

122 dias, ou 4 meses, que Bella estava em Forks. Nunca mais falara com Edward.

Tinha que admitir que nesse tempo tem sentindo falta dele. Dos carinhos, dos beijo. Principalmente de seu corpo pulsante sob o seu. Só de pensar nisso, o corpo de Bella arrepiava. Edward povoava a maioria de seus pensamentos. Pela noite, acordava ofegante e suada. Mas tudo não passava de um sonho. Mas agora havia uma coisa que lembraria de Edward para sempre.



Seu filho. Isso mesmo. Bella esperava um filho de Edward. Ela ficou surpresa quando soube. Mas era um presente deixado por alguém que ela amava.


Flashback...

Bella já estava em Forks há quase duas semanas. Ainda morava na casa de Renée. Era estranho,mas Bella sentia-se bem com ela ali. Com o passar dos dias a convivência das duas começou a ser harmoniosa. Não conversavam sobre assuntos do passado. conversavam sobre coisas saudáveis.


Bella nesses últimos dias estava se sentindo enjoada, e as vezes se sentia tonta.


–-Você esta melhor? – Renée disse carinhosamente, enquanto servia uma xícara de chocolate quente á Bella.


–-Sim. Só esses malditos enjoos que não passavam. Acho que pode ser uma virose. – Bella disse e Renée soltou uma risada abafada.

–-A muito tempo atrás eu tive esses mesmos sintomas. Quando fui ao medico descobri que estava grávida de você.

No momento em que Renée disse isso, Bella se engasgou com o chocolate quente. Não havia nenhuma possibilidade. Ou será que havia?



Fim do flashback


Bella naquele mesmo dias resolveu tirar suas duvidas e comprou 7 testes de gravidez. Ela sabia que era um exagero comprar tantos, mas precisava saber. Para sua surpresa, os sete testes de marcas diferentes deram positivo. Ok, isso era um sinal que Edward era um homem viril e muito fértil.




A partir daquele momento a vida de Bella deu um giro de 360° graus. No primeiro momento sentiu medo. Não um medo por não ser uma boa mãe, mas sim um medo de que algo acontecesse com seu bebê como da ultima vez.






Bella começou a procurar emprego, pois o dinheiro que guardava já estava acabando. E agora teria uma outra vida para cuidar. Ela sabia que bebês davam muitas despesas, e também não poderia ficar a vida toda na casa de Renée. Quando menos esperava, conseguiu um emprego, em uma lanchonete perto dali. O salário não era muito e não daria para ter todo o luxo que tinha quando estava junto com Edward,mas pelo menos não iria passar por necessidades.


Ela estava grávida de 4 meses, mas não parecia. Sua barriga ainda estava pequena. As vezes, ela ficava apenas de lingerie em frente ao espelho, enquanto contemplava seu pequeno ventre. Mas ficava frustrada ao ver que não havia quase nenhum volume ali.

--

Era uma segunda feira e Bella estava trabalhando. Não era um trabalho pesado. Ela tinha apenas que anotar e servir os pedidos dos clientes. O uniforme era um vestido preto, com detalhes amarelo, e ia até o meio das coxas.


–-Bella, um cliente na mesa5. – Dulce disse.

Dulce era uma mulher baixinha e gordinha, 47 anos. Ela foi uma das primeiras ali a ser tornar amiga de Bella.

Bella pegou seu avental, o bloquinho de papel e uma caneta e foi até a mesa.

Pelos cabelos do cliente, Bella pode notar que era uma mulher. Mas não dava para ver nada, já que a mulher mantinha o cardápio em frente ao rosto.

–-Bom dia. O que vai querer? – Bella perguntou atenciosa.

A mulher tirou o cardápio do rosto. Bella nessa hora congelou no lugar. Era Esme Cullen sentada bem ali.

–-Me traga uma xícara de café, e precisamos conversar. – Esme respondeu polidamente, mas com um pequeno sorriso no rosto.

Bella se virou e começou a andar. Seu semblante era lívido. Parecia que ia desmaiar a qualquer momento.

–-O que houve menina? Você esta branca feito uma folha de papel. – Dulce disse preocupada.

–-Não é nada. ai esta o pedido. – Bella disse tentando controlar o tremor de sua voz.

–-Ok. JONATHAN UM CAFÉ! Tem certeza que você esta mesmo bem? – Dulce perguntou novamente. Bella apenas assentiu com a cabeça.

Bella pegou a bandeja com as mãos tremulas. Ela não imaginava ver Esme ali em Forks.

–-Aqui esta. – Bella disse colocando a xícara de café na mesa.

–-Sente-se por favor. – Esme disse apontando um lugar vazio á sua frente.

Bella olhou ao redor e viu que a lanchonete não estava tão movimentado. Não haveria problemas dela se sentar ali e conversar com Esme por alguns minutos.

–-Ok. – Bella se limitou a dizer.


Esme ficou observando Bella fixamente. Podia ver que ela estava diferente. Uma aparência mais madura, mais mulher. Os olhos de Esme fixaram-se na barriga de Bella. Ela encarou com uma expressão surpresa. Já Bella continuava em silencio, mordendo os lábios nervosamente.


–-Você esta muito diferente. Esta grávida. Sua barriga não esta muito grande, mas eu percebi. Tem se cuidado? – Esme perguntou bebericando seu café.


–-Sim. Esme, como me encontrou?

Esme riu graciosamente com a pergunta direta de Bella.

–-Bella querida, eu sou casada com um mafioso. Tenho meus meios. E porque também, recebi uma ajudinha do seu amigo Jacob. Meu filho não te achou, porque não soube procurar direito. – Com essas últimas palavras de Esme, o coração de Bella deu um salto.

–-Ele me procurou? – Ela sussurrou.

–-Claro que sim. A verdade é que ele ainda tem esperanças de lhe encontrar. Sabe, Edward mudou muito desde que você se foi. Eu quase não o vejo. Ele esta sempre resolvendo negócios. Eu e Carlisle só o vemos a cada 15 dias. Isso, quando nós o procuramos.

–-Esme, Edward me traiu. Eu vi. – Bella disse secamente.

–-Olha, eu não vim aqui para encher a bola do meu filho. Eu conheço ele, sei que Edward já fez muitas coisas erradas. Quando você apareceu, ele mudou totalmente. Ele nunca trairia você. Não com Tânia. Ele agora não é mais o mesmo. Só você pode fazer ele voltar a ser o que era. Volte Bella por favor. Faça isso pelo filho de vocês.


Bella se comoveu com as palavras singelas de Esme. Não era ela apenas que sofria com a separação, mas Edward também.


–-Mas e a Tânia? – Bella perguntou com a voz falhada.


–-Tânia morreu. Edward a matou. Depois que aconteceu aquilo entre vocês, ele mandou que achassem Tânia. Assim que a encontrou, ele a torturou e a matou.

–-Ele não vai me aceitar de volta. – Bella disse deixando uma lágrima cair. A lágrima do arrependimento.


–-Claro que ele vai. Ele te ama e quando souber da sua gravidez, vai mudar. Pode ter certeza. Como eu disse, eu conheço meu filho. – Esme disse sorrindo.

–-Tudo bem eu vou. – Bella disse convicta com sua decisão. Esme segurou em sua mão agradecida pela decisão.


Em Seattle......


4 meses se passaram dolorosamente para Edward. Durante todos esses meses sofreu. Sofreu pela ausência de Bella.


A procurou por vários lugares, mas ela não aparecia. Bella parecia ter evaporado. Ele, muitas vezes pensou em desistir, Bella não queria ser encontrada. Mas ele não desistiu.

Edward se tornou um verdadeiro homem de gelo. Ice man, como Emmett o chamava as vezes. Quando não estava no trabalhado, lá estava ele bebendo em um bar stripper. Por mais excitado que estivesse, ele nunca transou com nenhuma outra mulher. Se mantinha fiel, embora não sabendo se Bella fazia o mesmo.

Alice e Jasper haviam voltado da lua de mel a dois meses trás. Ficaram espantados ao ver o estado em que Edward se encontrava.


A filha de Emmett e Rosálie, Emma, nasceu á 1 mês atrás. Era a coisinha mais lindinha do mundo. Ela nasceu com quase 4 quilos. Havia puxado quase todos os traços de Emmett,mas os cabelos eram loiros iguais aos de Rosálie. Edward só foi ver a sobrinha duas vezes desde que ela nasceu. Estava totalmente se afastando da família.




Mais uma segunda feira, e lá estava Edward trabalhando. Parecia que agora só vivia para aquilo. Eram carregamentos e mais carregamentos que chegavam. Tinham que ter algo planejado para não dar errado, e também havia incansáveis buscas por Aro.



Edward estava analisando alguns papeis, com um de whisky do seu lado, quando alguém bateu na porta e entrou. Ele sabia que Emmett nunca perderia essa mania de entrar sem bater.



Quando Edward olhou para Emmett viu algo que nunca pensou que fosse ver. Emmett com uma aparência cansada, com enormes olheiras embaixo dos olhos.


–-Rosálie te cansou? – Edward disse fazendo piada.


–-Na verdade foi a Emma. Ela chorou a noite toda com cólica. Para piorar, sua mãe não estava lá. – Emmett respondeu bocejando e se sentando.


–-Mamãe saiu pra onde? – Edward franziu o cenho.

–-Seu pai disse que ela saiu para resolver uns assuntos de extrema urgência. Enfim, conseguimos acalmar Emma as 4 da manhã. – Emmett disse dando um longo bocejo. Edward deu uma gargalhada.

–-Você esta rindo porque não é com você. Espere quando seus filhos nascerem. – Emmett disse e a expressão de Edward se fechou.

–-Eu não vou ter filhos. – Ele disse secamente tomando um gole de seus whisky.

–-Então você desistiu de procurar por Bella?


–-Claro que não. A esperança é a ultima que morre. Mas já se passaram 4 meses. Porque, de repente, depois de 4 meses ela iria aparecer. Eu já pensei na possibilidade dela estar morta. – Um frio passou pela espinha de Edward só com essa possibilidade.

–-Não desiste cara. Se algo tivesse acontecido, você não acha que as noticias iriam chegar bem rápido?


Em um ponto Emmett estava certo. se algo tivesse acontecido com sua Bella, as noticias correriam rápido. Mas mesmo assim ele não conseguia relaxar. Não sem Bella ali do seu lado.


Edward, naquela segunda feira saiu do trabalho cedo. Assim que abriu a porta de casa foi recebido por Max.

–-Oi garotão. – Edward saudou fazendo carinho no pêlo do cachorro.

Max não era mais um filhotinho minúsculo. Estava bem maior. O cachorro era muito bem tratado. Edward de um certo modo já havia se apegado ao cachorro.

Por falar em Edward, ele estava tão exausto que subiu logo para o quarto. Tomou um bom banho e se deitou nu na cama. Logo o sono veio e ele apagou.

Naquela noite, Bella povoou mais uma vez os seus sonhos como sempre fazia. Mas só que dessa vez, Edward teve um sonho diferente. Nele, Bella voltava para ele novamente.

Irmandade Robsten LegacyVisite nossa Galeria

Um comentário:

  1. Muito bom finalmente ela vai voltar... Ansiosa pelo próximo
    Bjos

    ResponderExcluir

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.