terça-feira, 3 de junho de 2014

Fanfic "Desire And Crime"- Capítulo 31


Autora: Larissa Hale (Nyah / Larissa)
Sinopse: Edward Cullen conhecido como Antonny, é chefe da Cosa Nostra Americana com apenas 28 anos. Homem impiedoso. Não mede esforços para acabar com alguém e conseguir o que quer. É um homem temido por todos,até mesmo pelo amor. Isabella Swan,conhecida como La Belle ou apenas Bella,tem 24 anos e é prostituta do bordel de James. Uma pessoa considerada fria e sem sentimentos. Foi abandonada pelos pais quando tinha 6 anos. Desde daquele dia não acredita mais no amor. Duas vidas que se encontram apenas em uma noite,mas que pode mudar a vida deles para sempre. Apenas um encontro vai entrelaçar suas vidas pela eternidade....
Capítulos:  /  /  /  /  /  / 7º /  /  / 10º / 11º / 12º / 13º / 14º / 15º / 16º /17º / 18º/19º / 20º / 21º  / 22º / 23º  / 2425º/26 / 27º / 28º


Capítulo 31

Bella acordou com beijos sendo distribuídos pelo seu pescoço e suas costas nuas. Ela sentiu cócegas e acabou soltando uma risadinha abafada. Edward continuou com seus beijos e caricias.



–-Edward para. – Bella disse se virando e o fitando.



–-Bom dia gostosa. – Ele disse com um sorriso travesso no rosto.


–-Bom dia. – Ela murmurou.


–-Dormiu bem? – Ele perguntou acariciando a barriga dela.


–-Muito bem. Agora me dá um beijo.



Edward se deitou sob ela, sem é claro deixar seu peso todo em cima dela. O beijo começou lento, apenas com um roçar de lábios, mas depois começou a se transformar em um beijo sôfrego. Edward estava excitado e Bella estava do mesmo jeito. Ela sentia o membro duro dele, cutucar seu baixo ventre. Ela riu entre o beijo. Edward começou a beijar e mordiscou seu pescoço.


–-Eu vou ficar com uma mancha roxa. – Bella disse em forma de gemido.


–-Eu gosto. Gosto de te marcar,assim todos vão saber que você é minha. – Ele riu contra o pescoço dela.

–-Para seu bobo! Vamos tomar banho. – Bella deu um empurrão nele.

Claro que ela não conseguiu que ele se movesse um 1cm, porque Edward tinha o dobro de seu peso. Ele se levantou e a pegou no colo a levando para o banheiro.



Edward colocou Bela sentada na borda da banheira e ligou a torneira para enche-la. Eles não estavam totalmente nus. Edward vestia uma boxer e Bella usava uma camisa, que pertencia á ele.



–-Vamos tomar banho de banheira? – Bella indagou.

–-Sim. A ocasião merece. – Edward disse lhe dando um sorriso.




Quando a banheira estava bem cheia eles entraram. A água estava quentinha, proporcionando uma sensação de relaxamento ao músculos. Edward se sentou com as costas nas extremidades da banheira, e Bella se sentou entre suas pernas recostada em seu peito.



–-O bebê não mexe mais? – Ele perguntou.

Ele acariciava a barriga de Bella que estava imersa na água.




–-Não. Até agora nada. É uma sensação bem interessante. É como se algo vibrasse dentro de mim. – Bella disse sorrindo genuinamente.

–-Você acha que é um menino ou uma menina? – Ele perguntou pensativo.


–-Eu acho que é um menino. – Bella respondeu.



Edward continuou pensativo. O poder da máfia era passado de homem para homem há varias gerações em sua família. Quem comandava era o primeiro filho homem,assim como aconteceu com seu pai e com ele mesmo. Edward queria ter um herdeiro homem. Treina-lo para mandar em todo aquele vasto império. Ele não iria viver para sempre. Precisava de um sucessor. Queria que sua prole desse continuidade a tudo aquilo ali. Mas ele ficaria muito feliz se viesse uma menininha. Ele já até imaginava a cena. Uma menininha de pele branquinha, olhos castanhos como chocolates, e cabelos castanhos correndo pelo jardim. Um miniatura perfeita dos dois.




Pai. Era uma palavra que não constava em seu dicionário, até agora. lógico que ele pensava em ter filhos, mas não agora. Não agora com esses tempos difíceis. Pensava em ter filhos depois de aniquilar com todos os Volturi. Ficaria mais seguro sem ter Aro por perto, ameaçando toda a segurança de sua família.


A única coisa que o deixava maluco agora era a segurança de Bella. Ela teria que andar muito bem protegida se quisesse sair pelas ruas. Ele sabia o quão Bella era geniosa, e não ia abrir mão de sair na rua só porque estava grávida. Nem mesmo ali, dentro de sua casa, eles estavam totalmente seguros. Seus inimigos estavam em todas as partes, inclusive dentro de sua própria casa. Mas como iria saber quem era? Não podia sair matando todos ou torturando. Precisava manter seus olhos e ouvidos bem abertos. Logo o inimigo iria dar um passo em falso.




Daqui a pouco a noticia da gravidez de Bella ia correr, e logo Aro iria ficar sabendo. E isso seria mais um trunfo. Sabia que se pegasse Bella, ou fizesse algo contra ele, Edward estaria acabado. Ainda por cima agora com o bebê. Edward achava que é a maior fraqueza do ser humano era o amor. O amor o deixava vulnerável a qualquer perigo. Não sabia o que iria fazer se algo acontecesse com a mulher que ele ama.


–-Por que esta tão pensativo? – Bella disse o tirando de seus devaneios.


–-Não é nada. – Ele disse dando um sorriso sem mostrar seus dentes. Não queria preocupa-la ainda mais. – Quando é a próxima consulta? – Ele mudou de assunto.


Bella bateu na testa. Havia se esquecido disso, sua médica era em Forks, e agora tinha que marcar um medico dali.


–-Eu me esqueci disso. Preciso marcar com um obstetra daqui.

–-Tudo bem. Podemos resolver isso hoje mesmo. Hoje a noite temos um jantar na casa dos meus pais.


Quando Edward disse isso, Bella se sobressaltou. Ela havia acabado de chegar. O motivo real não era esse, ela estava é com medo da reação de todos, exceto é claro por Esme.


–-Hoje? Eu ainda não estou preparada para ver sua família. – Ela disse tensa.

Edward beijou o pescoço dela, nada apelativo. Mas ela acabou arrepiando.

–-Qual é Bella! Eles continuam sendo as mesmas pessoas de antes. Eles não te julgarão por algo que você tenha feito, ou deixado de fazer. Eles continuam amando você. – Edward disse a tranquilizando.



Aquilo pareceu surtir efeito em Bella. Ela se virou de frente para Edward e sorriu.

–-Tá. Você esta certo. eles não são um bicho de sete cabeças que irão me comer.



–-Claro que não são. Porque só quem pode te comer sou eu. – Ele disse malicioso seguido de uma piscadela. Bella riu e lhe deu um tapa no ombro.

–-Você é um pervertido.


Eles ficaram mais um tempo ali e depois foram para o chuveiro terminar i banho. Depois de se arrumarem, desceram para o café da manhã. Quando Bella viu aquele mesa cheia de guloseimas dos mais variados tipos, sua barriga roncou alto. Aparentemente, não era só ela que estava com fome.




–-O que você quer fazer depois do café? – Edward perguntou.


–-Eu não sei. Aonde esta o Max? Eu não o vi desde ontem.


–-Ele sempre tem mania de se esconder. Não se preocupe. Daqui a pouco ele aparece.


Foi só questões de minutos para que Max aparecesse correndo. Bella olhou espantada para o tamanho do cachorro. Max parecia um cachorro adulto, e não aquele cachorrinho que ela deixou á poucos meses atrás. Ele a cheirou e logo a reconheceu.


–-Oi lindão. Senti tanto sua falta. – Bella beijou o focinho de Max.


–-Assim eu vou ficar com ciúmes. – Edward disse fazendo beicinho.

–-Oh pelo amor de Deus. – Bella foi até ele e se sentou em seu colo.

–-Que tal se voltássemos para o quarto? – Ele sussurrou no ouvido dela.

Bella riu e se afastou dele....


–-Nós acabamos de sair de lá. Que tal se fossemos ao shopping? – Bella sugeriu e Edward entortou o nariz.

–-Ao shopping? Ainda são dez e meia da manhã. – Ele disse e Bella bufou irritada.

–-É cedo para sairmos, mas não é cedo para fazer sexo? Ah foda-se Edward. – Ela disse enraivecida se levantando e saindo dali.


Edward continuou ali no mesmo lugar com cara de tacho. Não entendeu o que aconteceu para tal reação. Eles estavam bem até agora. Só podia ser os hormônios da gravidez. Seria assim por mais alguns meses. As vezes Bella estaria sorrindo ofuscando o brilho do sol, e depois estaria chorando e esbravejando por algo sem muita importância. Como agora por exemplo.


Edward passou a mão pelo rosto e foi em direção a sala. Ele viu Bella sentada vendo TV, com Max ao seu lado.

–-Bella? – Ele a chamou.

Bella virou o rosto para o outro lado o ignorando.

–-Isabella! Para de ignorar. – Edward disse entrando na frente da televisão.

–-Eu não estou ignorando sua ilustre presença aqui. Só não quero falar com você. – Ela disse calmamente.

Edward suspirou profundamente, parecendo que ia espirar todo o oxigênio daquele ambiente. Não queria ficar irritado, e com isso faze-la chorar. Porque era isso que iria acontecer caso ele explodisse.

–-Isabella para de fazer birra. Você não quer falar comigo só porque eu disse “não”? ou melhor, só porque eu fiz uma careta? – Edward disse indignado.

–-Não é exatamente por isso. Você não quer sair comigo, porque estou gorda. Eu entendendo perfeitamente. – Bella disse com a voz embargada, virando seu rosto para outro lado.

Com isso o mafioso tinha que rir, mas não o fez. Como ele poderia acha-la gorda, sendo que ela não estava? Ok. Bella só estava ali a um dia e já estava ficando psicótica com seu peso. Ele deu mais uma respirada e foi até o sofá.


–-Em momento algum eu disse que você estava gorda. Você chegou ontem, e eu só queria curtir um pouco com você. Eu quero sair com você, mas não hoje. Quero ficar com você tempo bastante, antes que minha família te roube de mim essa noite. Eu te amo porra. – Ele disse segurando nas mãos dela.


Bella se virou para ele com os olhos lacrimejados. Era a declaração mais bonita que ela já ouviu. Tudo bem que não era exatamente uma declaração, mas Edward estava sendo carinhoso.


–-Oh Edward.... Eu também te amo pra caralho. – Ela disse o abraçando, e afundou a cabeça no vão do pescoço dela.


–-Estamos bem agora? – Ele perguntou temeroso sem solta-la.


–-Sim, me desculpe. Eu ando um pouco neurótica com a gravidez. Vamos passar uma borracha nisso. Quero fazer sexo! – Ela disse em um ímpeto com os olhos brilhando de animação.


Edward mais uma vez a encarou boquiaberto. A mulher era uma caixinha de surpresa. Com isso, seu pau vibrou dentro das calças. Bella o havia despertado novamente. Ele com agilidade, a carregou para o quarto e fizeram amor novamente.



1 hora depois.....


Edward e Bella estavam na cama em silencio. Havia terminado de fazer sexo, novamente. Estavam esgotados, mas Bella mantinha um sorriso igual ao Gato de Cheshire. O gato sorridente do filme Alice no pais das maravilhas.


–-O bebê esta mexendo novamente. – Bella disse quebrando o silencio.


Edward levou suas mãos até o ventre dela, e sentiu um chute. Ele podia sentir que era um menino.


–-Parece que ele fica feliz quando nós ficamos felizes. – Edward disse já levando suas mão a intimidade de Bella, mas ele o parou.


–-Estou muito cansada. Vamos descansar e conversar. – Ela disse retirando a mão dele de seu corpo.

–-Ok. Eu já ia me esquecendo. Tenho uma coisa, melhor dizendo duas coisas pra te dar. – Edward dizia enquanto colocava sua sunga e se levantava da cama.


Bella o observou entrar no closet, e em instantes voltou com algo nas mãos. Bella se sentou na cama. Ela não se importou quando o lençol caiu descansando em sua cintura, Edward já havia visto seu corpo milhares de vezes.

Edward se sentou na cama ao lado dela. Ele pegou a mão dela e depositou o primeiro presente. Quando ela viu, percebeu que era o anel que Edward havia dado a ela á tempos atrás.


–-Eu não quero que você retire esse anel do seu dedo. Mas agora eu quero substituir esse anel por essa aliança. Isabella Swan, você aceita se tornar a senhora Cullen daqui á 2 meses? – Edward perguntou abrindo uma caixinha de veludo e retirando de lá o anel.


Bella ficou de olhos arregalados. Edward Antony Cullen, o mafioso da Cosa Nostra á estava pedindo em casamento. Ela só poderia dizer uma palavra nesse momento.

–-Sim, Sim, Sim,... – Ela ao abraçou.

Edward pegou na mão dela e colocou o anel ali, e depois um beijo ali.


–-Por que daqui a dois meses? – Ela perguntou se sentando dele.


–-Eu não quero esperar muito. Não quero que demore para você se tornar a senhora Cullen.

–-Eu te amo. – Bella o beijou.

Edward retribuiu o beijo com fervor. Ele passeava suas mãos pelas costas nuas dela. Quando ele iria se deitar sob ela, os dois escutaram um barulho alto vindo da barriga dela. Edward pulou da cama assustado.


–-Isso foi o bebê? – Ele perguntou apavorado, e Bella riu com a pergunta.


–-Claro que não. Meu bebê não é um alien. Eu estou com fome e isso foi o meu estomago. – Bella disse rindo.

Ela jurou que viu Edward suspirar aliviado. Eles se levantaram da cama e foram tomar banho, e depois comer alguma coisa. Há essa hora já haviam perdido o almoço. Mas Sue havia deixado a comida pronta. Sabia que aqueles dois coelhos iriam ter que sair do quarto alguma vez.


Depois de comerem algo, Edward ligou para a clinica e marcou uma medica do sexo feminino para atender Bella. Claro que com o dinheiro que ele tinha, conseguiu marcar a consulta para o dia seguinte.




As 18:00 Bella começou a se arrumar. Ela colocou uma vestido rose, com uma parte azul clara. Edward reclamou com ela dizendo que ela poderia escorregar com o tamanho do salto, mas ela conseguiu dobra-lo fazendo uma chantagem básico.


As 19:00 h eles saíram de casa rumo a casa de Esme e Carlisle. 25 minutos depois já estavam lá. Bella foi recebida com os abraços calorosos dos sogros.


–-Seja bem vinda de volta. – Carlisle disse e Bella maneou a cabeça sorrindo.


–-Obrigado por voltar. Você fez a escolha certa. – Esme sussurrou no ouvido dela enquanto a abraçava.

–-Oh Bella, você voltou. – Alice a abraçou apertado.

–-Venha vamos entrar. Os outros estão na sala. – Esme disse.


Eles foram para sala. Lá estavam Emmett, Rosálie e Jasper. Rosálie estava com Emma no colo.


–-Olá. – Edward disse chamando atenção dos outros ali que conversavam.

–-Bella! Edward! – Rosálie exclamou sorridente.


Bella não teve tempo de respondeu, ou pensar, porque ela sentiu o abraço de Emmett lhe sufocar.


–-Emmett larga a Bella. Ela esta grávida. – Edward disse em alto e bom som.

Todos ficaram ali meio surpresos, menos Esme.


–-Gravida?! – Jasper foi o que quebrou o silencio.


Emma resmungou alto. Ela havia se assustado com o grito exagerado do tio.

–-Uau parabéns. – Emmett disse após sair de seu torpor.

–-Ahhh. Vai se maravilhoso. Eu quero montar o enxoval, já que Rosália me proibiu de montar o da Emma. – Alice disse saltitando.


–-Menos minha filha. Vamos deixar Bella se sentar primeiro. – Carlisle disse colocando as mãos no ombro da filha.


Bella se sentou no sofá ao lado de Edward. Ele segurou a mão da noiva. Queria lhe passar confiança, percebia o nervosismo dela.


–-Bem, err... olá. Eu sei que é muito confuso isso tudo. O que acontece, é que estou grávida. Eu descobri uma semana depois que fui embora. – Ela explicou.


–-Mas aonde você estava? – Rose perguntou.

–-Eu fui pra Forks. Fui para a casa da minha... hãnn... mãe. Eu fiquei lá durante todo esse tempo.


–-Edward seu cavalo. – Emmett disse olhando para ele com um olhar malicioso.


–-Pai, eu posso falar com o senhor no escritório? – Edward disse e Carlisle assentiu. Os dois saíram.


–-Bella, essa é a Emma. Você quer pega-la? – Rosálie perguntou.


Bella assentiu. Rosálie entregou Emma para Bella. Aquela não era a primeira vez que Bella pegava um bebê no colo, e também não seria a ultima, porque agora teria o seu. Emma ficou observando seriamente o rosto de Bella, e deu sorriso.


–-Oh ela sorriu. Ela dificilmente dá um sorriso. Parabéns Bella. – Jasper disse.

–-E como esta o bebê? – Esme perguntou.


–-Otimo. Edward conseguiu uma medica para amanhã.

–-Medica? Oh, Edward ciumento esta na área. – Zombou Emmett.


–-Oh meu deus. – Alice exclamou assustando a todos.


–-Pelo amor de deus Alice, o que houve? – Esme indagou se recuperando do susto.


–-O que é isso no seu dedo? – Alice apontou para o anel no dedo de Bella.

–-Eu ainda não tinha reparado. É um anel de noivado? – Rosálie perguntou surpresa.

–-Antony pelo visto não perde tempo.


–-Ele te pediu em casamento? – Esme perguntou entusiasmada com a ideia.


–-Sim. Foi hoje de manhã. Vamos nos casar em dois meses. – Bella comentou enquanto balançava Emma em seu colo.


–-2 MESES?! Mas é muito pouco tempo. Como vamos planejar um casamento em tão pouco tempo? O bufê, o salão, o vestido, os convidados? – Alice falava sem parar.


–-Para de falar Alice. Parece mais um papagaio. – Emmett disse e Alice o fuzilou com o olhar.


–-Eu não quero um casamento gigantesco. Quero algo simples. – Bella disse mexendo em seu anel.


–-Mas.... – Alice choramingou,mas sua mãe a interrompeu.


–-Você tem razão Bella. O casamento é seu, o seu dia. Vamos te ajudar a deixar tudo conforme o seu gosto. – Esme disse carinhosamente.


–-Eu vou levar Emma para o quarto. Ela já esta ficando sonolenta. – Rosálie disse saindo dali com Emma no colo.


–-Já voltamos. – Carlisle e Edward entraram na sala.


–-O que faziam lá dentro? – Esme perguntou ao marido curiosa.


–-Não é nada amor. Apenas uma conversa de pai e filho. – Carlisle assegurou.


–-Nós ficamos sabendo que você irá se casar. – Emmett disse rindo.

–-Você pensou que eu iria morrer solitário? – Edward disse sarcástico.

–-Todos pensamos. – Jasper respondeu

Todos ali na sala riram, menos Edward que não achou graça nenhuma. Era lógico que ele não iria virar um velho esclerosado e sozinho até a hora de sua morta. O seu único problema era querer a mulher perfeita para ficar ao seu lado. E nenhuma era merecedora disso. Até Bella aparecer em sua vida.

Logo Rosálie desceu. O jantar foi anunciado e todos foram para a sala de jantar. Brindaram a noticia da gravidez, e o anuncio do casamento.


Edward e Bella se despediram dos Cullen á uma da manhã. Passaram esse tempo todo conversando, jogando, se divertindo.


Bella estava tão exausta que acabou dormindo no carro, ao caminho de casa. Edward estacionou o carro, e Bella nem acordou com o movimento. Ele a levou para o quarto. Chegando lá, ele a colocou deitada na cama. Retirou os sapatos dela e o vestindo, a deixando apenas de lingerie. Ele a cobriu com o edredom e foi ao banheiro. Tomou um banho e foi para o quarto com uma toalha na cintura. Ele viu Bella agarrada ao travesseiro ressonando tranquilamente. Ele deu um enorme sorriso com aquele imagem. Ela parecia um anjo dormindo. O seu anjo. Ele retirou sua toalha se deitando ao lado dela, nu. Logo ele pegou no sono.


O casal dormia com suas pernas entrelaçadas. Pareciam dois verdadeiros anjos. O casamento estava chegando, assim como o fim da história. Bella iria ser tornar a senhora Cullen oficialmente, em breve.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar saiba que:
1. Você pode se Cadastrar com sua rede social para comentar é muito simples. Clique AQUI para saber mais.
2. Comentários, imagens e links ofensivos a Robert, Kristen ou ao trabalho realizado por esse fandom serão deletados e banidos.
2. Evitem usos de palavrões e confusões pois esses comentários serão deletados e colocados na lista de SPAM.
3.Links de sugestão de máterias por favor enviem para irmandaderobsten@hotmail.com ou no nosso chat.